Vereadores mantém o veto do prefeito no projeto dos radares

por everton publicado 10/12/2019 15h05, última modificação 10/12/2019 15h05
Mesmo tendo a maioria dos votos, o veto do prefeito só seria derrubado se tivesse dois terços do total de votos dos vereadores.
Vereadores mantém o veto do prefeito no projeto dos radares

Rodrigo Inhoatto(PDT) foi o autor do projeto vetado pelo prefeito.

O projeto do vereador Rodrigo Inhoatto(PDT) gerou divisão na Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão, tanto que só foi aprovado com o voto de minerva do presidente do legislativo, José Carlos Kniphoff(PDT). O PL 44/19, aprovado em duas votações, dispõe sobre a proibição do uso de equipamentos medidores de velocidade (radar) do tipo móvel, estático e portátil, no município de Francisco Beltrão. Como foi aprovado, o projeto seguiu para o gabinete do prefeito Cleber Fontana(PSDB) que vetou na totalidade o projeto, alegando ser inconstitucional. Na sessão desta segunda-feira, 09, os vereadores tinham que votar o veto do prefeito, sendo a favor ou contrário à manutenção da rejeição. Por 7 votos a favor da derrubada contra 6 de manutenção da rejeição, o veto foi mantido, pois precisava de dois terços dos votos para alterar a decisão do prefeito. O vereador Rodrigo Inhoatto lamentou o veto e prometeu reapresentar no projeto no próximo ano.

Foram contrários ao veto: Ademir Walendolff(Patriota), Camilo Rafagnin(PT), Daniela Celuppi(PT), Aires Tomazoni(MDB), Dile Tonello(PMN), Rodrigo Inhoatto(PDT) e o presidente José Carlos Kniphoff(PDT).

A favor da manutenção do veto: Elenir Maciel(PP), Silmar Gallina(PSDB), Paulo Grohs(PSDB), Lurdes Pazzini(MDB), Léo Garcia(PSC) e Evandro Wessler(Cidadania).
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.