Vereadores aprovam os serviços educacionais como atividade essencial

por everton publicado 14/04/2021 16h30, última modificação 14/04/2021 16h30
Teve manifestação de pais, professores e transportadores escolares.

Mais uma vez, um grupo de pais, mães, representantes da educação municipal e motoristas do transporte de alunos, estiveram na Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão nesta segunda-feira(29) acompanhando o debate, em segundo turno, do projeto de lei que, inclui a educação e os serviços educacionais públicos e privados em atividade essencial, em meio a pandemia do novo coronavírus. Antes da votação, o vereador Cidão(PSB), como presidente da comissão de educação, propôs a retirada do projeto por 15 dias, com intuito de realizar uma audiência pública, a fim de unificar um parecer da classe mais interessada. Entretanto, os vereadores rejeitaram a proposta. Somente os vereadores Cidão(PSB), Jean Emiliano(MDB) e Dile Tonello(PV) foram favoráveis. Já na votação da integralidade do projeto, apenas o vereador Cidão votou contrário. Sendo assim, o projeto foi aprovado e segue para sanção ou veto do prefeito Cleber Fontana(PSDB).

Os vereadores Rodrigo Inhoatto(PP) e Policial Oberdan(PSDB) são os autores da matéria. “A proposição garante que no funcionamento dos estabelecimentos sejam respeitadas as normas sanitárias e os protocolos de segurança necessários para evitar a disseminação das doenças, inclusive quanto à ocupação máxima dos estabelecimentos, periodicidade da realização de exames que comprovem o estado de saúde, prioridade aos profissionais que atuam no ambiente escolar, preservando a saúde dos estudantes, educadores e seus familiares”. O projeto de lei prevê também que, os pais têm a liberdade de optar pelo ensino presencial ou virtual. E ainda não há uma garantia do retorno às aulas presenciais, mas sim, de que a educação seja uma atividade essencial, mesmo durante a pandemia.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.